fevereiro 2010


1 Assisti hoje ao filme Educação. Muito bom filme, interessante e reflexivo. Belas atuações de Carey Mulligan e Peter Sarsgaard. Lugar merecido entre os 10(!) indicados ao Oscar de melhor filme em 2010.

2 Com a indicação do meu amigo Gustavo Rauber, fui conferir a Roberta Sá. Vale a pena! Manda muito bem nos sambinhas… vários duetos com Chico Buarque. Tem que respeitar!

3 Terminaram hoje os Jogos Olímpicos de Inverno. O Canadá, dono da casa, garantiu o primeiro lugar no quadro de medalhas, com 14 ouros. O último deles conquistado na emocionante final do Hoquei no gelo, sobre os rivais USA. Foi muito bom acompanhar mais de perto os esportes gelados.

4 O Atlético mostrou evolução. Porém, duas preocupações: Cáceres ainda mal na zaga e o goleiro ainda não expira confiança. Para mim, Aranha falhou nos dois gols do Uberlândia. De resto, tudo indo bem! O Obina fez oito gols em dois jogos nessa semana.

5 Mesmo sem Robinho, com a Seleção Brasileira na Inglaterra, o Santos bateu o Corinthians. O Timão jogou completo, com Ronaldo e cia. Com ótimos garotos e excelente técnico, o Santos 2010 promete!

6 O Grêmio conquistou o 1º turno do Campeonato Gaúcho. Bateu o Novo Hamburgo por um a zero. O Grêmio, que há três anos não levantava um troféu, vai longe nesse ano. A má notícia fica por conta da lesão muscular de Borges.

7 Destaque do Brasileirão 2009, Fernandinho finalmente estreou pelo São Paulo. O jogador fez 4 gols na vitória sobre o Monte Azul.

8 Brasileiros brilharam na Itália. Pato marcou dois na vitória do Milan, Maicon um na vitória da Inter e Adaílton (desconhecido por aqui) fez três na vitória do Bologna.

Há pouco terminaram, em Barcelona, os últimos testes coletivos da Fórmula 1 antes da abertura da temporada, dia 14 de março, no Bahrein. E, para variar, eles não nos dão muita certeza sobre o que podemos esperar da temporada. Porém, algumas vagas constatações podem ser feitas.

Ferrari e MacLaren devem voltar a ser os principais postulantes ao título. Porém, desta vez, provavelmente contarão com a companhia da Red Bull. A Mercedez, de Michael Schumacher corre por fora, afinal não dá para descartar o alemão. Massa é o brasileiro nessa disputa.

O meio do grid deve contar com Williams, Renault, Toro Rosso, Sauber e Force India. Não necessariamente nessa ordem. Podem beliscar os pontos e, em algumas provas, vislumbrar o pódio. Barrichello está nesse meio.

As últimas posições devem ser disputadas pelas estreantes, Lotus e Virgin (Lucas Di Grassi). Com muito menos investimento que as demais, elas dificilmente vão conseguir ser competitivas. Pior que elas, somente as possíveis novatas USF1 e Campos (Bruno Senna), que nem conseguiram levar seus carros à pista. Se tudo der certo, fazem a estréia no fim de semana da corrida, já que por questões financeiras, a participação das duas no Mundial ainda é uma incógnita.

Veja como ficaram os tempos no último dia de testes em Barcelona:

1 Hamilton McLaren 1m20.472s
2 Webber Red Bull 1m20.496s  +0.024
3 Massa Ferrari 1m20.539s  +0.067
4 Sutil Force India 1m20.611s  +0.139
5 Vettel Red Bull 1m20.667s  +0.195
6 Schumacher Mercedes 1m20.745s  +0.273
7 Barrichello Williams 1m20.870s  +0.398
8 Kobayashi Sauber 1m20.911s  +0.439
9 Buemi Toro Rosso 1m22.135s  +1.663
10 Kubica Renault 1m23.175s  +2.703
11 Kovalainen Lotus 1m25.251s  +4.779
12 Di Grassi Virgin 1m26.160s  +5.688

Reação de Ramsey após ter perna quebrada

Depois de passar o dia fora, chego em casa e ligo o computador. Rapidamente vou para as páginas de esporte. Queria ver as novidades. Deparo-me com mais uma grave contusão no futebol inglês. E mais uma vez aconteceu com um jogador do Arsenal. Lembrei imediatamente do acontecido com o brasileiro/croata Eduardo da Silva há dois anos. Fui então pesquisar. Descobri que foi a terceira fratura em jogadores do Arsenal em pouco menos de quatro anos.

Todas essas contusões foram decorrentes de duras entradas dos adversários. Primeiro foi com o francês Abou Diaby. Em 1º de maio de 2006, jogo contra o Sunderland, falta cometida por Dan Smith. Resultado: tornozelo fraturado e deslocado. Depois com o brasileiro Eduardo da Silva. Fratura exposta na perna esquerda sofrida após entrada duríssima de Martin Taylor, zagueiro do Birmingham, em 23 de fevereiro de 2008. E agora vem a lesão de Aaron Ramsey. O jovem jogador, de apenas 19, foi vítima de Ryan Shawcross. Fraturas em dois ossos da perna direita, no jogo contra o Stoke City.

Nos dois primeiros casos, felizmente, os jogadores voltaram a atuar normalmente. Mas não quer dizer que com Ramsey isso também vá acontecer. Apesar dos avanços recentes da medicina esportiva, é muito complicada a volta em alto nível ao futebol profissional. Mas como ele é jovem e pelos dois exemplos citados, podemos crer que ele também voltará a jogar futebol.

Sem dúvidas, muita falta de sorte do Arsenal e dos jogadores. Não acredito que os atletas entrem para quebrar os companheiros. Mas aconteceu e não pode passar batido. Talvez seja a hora de haver punições mais severas por parte dos árbitros ingleses, que geralmente deixam o jogo correr e permitem faltas mais duras. Não estou dizendo para usarem os cartões como os árbitros brasileiros, mas, definitivamente, os europeus, de modo geral, precisam ser menos permissivos, pois acabam estimulando as duras entradas.

Quanto a Ramsey, só nos resta desejar sorte e breve recuperação. Quanto ao seu algoz, Ryan Shawcross, recebeu apenas três jogos de suspensão (ridículo), e foi convocado horas depois do acontecido pelo técnico Fábio Capelo. Ele vai defender a seleção inglesa no amistoso contra o Egito, na próxima quarta-feira, em Londres.

Se você ainda não conhece, não sabe o que está perdendo! ‘Prison Break’ teve sua última temporada em 2009. Foram quatro anos de muito sucesso na TV norte-americana e ao redor do mundo. Um homem é condenado, injustamente, à morte, e seu irmão faz de tudo para tirá-lo da prisão e, depois, para mantê-lo em segurança. Isso é o que pode ser dito agora sobre essa série, uma das mais bem boladas e executadas dos últimos tempos.

A princípio estava indeciso… não queria ver mais uma daquelas séries que se passavam em presídios americanos, cheias de violência e clichês. Mas tantas pessoas próximas a mim elogiavam “Prison Break”, que decidi ver um episódio. Não parei mais. Comecei no início de 2008, e a última temporada, 2008/2009, já acompanhei, aqui no Brasil, simultaneamente ao lançamento dos episódios nos Estados Unidos.

Seu sucesso se deve a todo um conjunto. Trilha sonora, ótimos atores, personagens complexos e edição perfeita. Mas o ponto alto de “Prison Break” é, sem dúvidas, a trama. Super inteligente, é cercada de muito suspense, drama e ação… tudo na medida certa. E, melhor ainda, não passou da conta. Apesar da boa audiência, limitou-se a quatro temporada. Não chegou a cansar os telespectadores.

Claro, aproveitou-se um pouco do momento. Lançou um filme (“The Final Break”) ao final das temporadas. Ele explica um lapso temporal de quatro anos que existe ao término última temporada. E ele não veio em vão, também acrescenta à série.

Corra a sua locadora e procure por Prison Break. Garanto que serão momentos de muita diversão à frente da TV.

O tenista Rafael Nadal, ex-número 1 do ranking da ATP, agora está atuando em outras áreas. Campeão de seis Grand Slams e atual Campeão Olímpico, Nadal pode ser visto a partir desta sexta, dia 25/02, ao lado de Shakira em “Gypsy”, mais novo clipe da estrela colombiana.

Posso garantir que no novo palco ele não vai tão bem como nas quadras. Mas isso nem importa, afinal ele não vai virar ator. É apenas uma jogada que pode valer a pena para os dois lados. Mídia, negócios, marketing…

Já Shakira, como sempre, vai muito bem.  Além de belíssima, é excelente artista e está ‘jogando’ à vontade ao lado do tenista. Este é o clipe do quarto single do disco da moça, “She Wolf”, que, aliás, já rendeu sucessos com “Did it Again” e “She Wolf”.

Confira aqui “Gypsy”, estrelando Shakira e Rafael Nadal!

Belo escudo do América-TO

O América-TO tem tarefas complicadíssimas nas próximas duas rodadas do Campeonato Mineiro. Enfrenta o Ipatinga, no Mineirão, e recebe o Atlético, no Nassri Mattar, em Teófilo Otoni. As partidas serão neste sábado e na quarta-feira, respectivamente.

O Ipatinga é o atual líder e ainda não perdeu jogando em BH. Empatou com o Atlético e venceu Uberlândia, América-BH e Cruzeiro. Já o Atlético… bom, o Atlético é o Atlético. Um grande clube do estado, que conta com Luxemburgo, grande elenco e vem em evolução na temporada.

O Dragão do Corcovado, como também é conhecido o América-TO, ainda não se acertou neste ano. Jogadores e esquemas de jogo ainda estão sendo testados. Sem falar que o Mecão possui um elenco limitado perante Ipatinga e Atlético. Por isso e pelo bom momento dos adversários, digo que o técnico Gilmar Etevam deve utilizar os próximos dois jogos como forma de preparação para a partida contra o Uberlândia, em Teófilo Otoni, no dia 07 de março.

Jogando em casa e com o apoio da torcida, essa sim será a partida decisiva. É nela que se definirá qual é a briga do América-TO no estadual. Até lá, Gilmar terá uma semana e dois jogos para definir as melhores opções para encarar o time do Triângulo. Diante desses dois jogos difíceis, ele pode dar conjunto à equipe e finalmente adquirir um padrão de jogo.

Portanto, quero dizer que resultados negativos nas rodadas de sábado e de quarta-feira não devem abalar os planos de jogadores, técnico e, principalmente, da diretoria. Qualquer ponto conquistado será atípico e pode ser considerado lucro.

Resumindo. O objetivo de todos no América-TO deve ser o jogo contra o Uberlândia. E aí sim, não vencendo, será a hora do desespero e do vale-tudo para as três rodadas finais da competição.

Uma das muitas comemorações do camisa 12

Aos 35 anos de idade o multicampeão Nalbert anunciou, nesta quinta, que está se despedindo do volei profissional. Foram quase 20 anos dedicados ao esporte. Ele jogou por seis clubes no vôlei de quadra e ainda atuou na praia. Além disso, foi campeão da Superliga com o Banespa e conquistou, com a Seleção, o ouro olímpico, o Campeonato Mundial e o bicampeonato da Liga Mundial. Foi o único jogador no Mundo que foi campeão mundial em três categorias: infanto-juvenil, juvenil e adulto.

Próxima Página »