Nem mesmo a vitória na última partida, sobre a Portuguesa, fora de casa, no primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, deve ser capaz apagar da memória dos dirigentes do Fluminense o fracasso no Carioca 2010.

E é por causa dele e por não ter a confiança do presidente do principal patrocinador Tricolor que Cuca deve perder o cargo nesta segunda. Uma reunião está marcada para esta tarde na tentativa de resolver a situação.

De acordo com informações do site globoesporte.com, Fred, líder dos jogadores, já sabe da notícia, a comissão técnica está resignada e, internamente, a demissão de Cuca é vista com 99% de certeza.

Diferentemente de outras trocas de comando, dessa vez os atletas não queriam a saída do técnico e fizeram de tudo, por meio de declarações públicas, para que Cuca continuasse no cargo.

A decisão parece-me precipitada, e a atitude dos dirigentes soa um pouco ingrata. É preciso ter um pouco mais de gratidão no mundo do futebol, afinal Cuca livrou o clube carioca do rebaixamento certo no Brasileirão do ano passado.

Além do mais, o trabalho neste ano não é tão ruim. É certo que o time falhou em momentos decisivos no estadual, mas, por outro lado, segue firme e forte na Copa do Brasil, competição mais importante do semestre.

Porém, também é certo que já se fala em Muricy Ramalho. Ele é o favorito de Celso Barros, presidente do patrocinador. E conforme o mesmo site, as primeiras conversas entre dirigente e treinador já teriam acontecido e um acerto estaria próximo.

Nem acho que o Fluminense sairá perdendo com a troca. Muito pelo contrário. Só fico triste com a situação de Cuca, que por não ter a simpatia dos dirigentes, vai ganhar como bônus pelo incrível salvamento de 2009 mais uma demissão.

Anúncios

Os nomes de outros dois jogadores estrangeiros ganharam as manchetes dos jornais e sites brasileiros nesta segunda-feira. Riquelme seria um sonho possível do Fluminense e, acreditem, Trezeguet estaria de saindo da Juventus e vindo para o Corinthians.

Tenho muitas reservas com relação às duas notícias. Vou começar falando de fora dos campos.

Primeiro porque não agüento mais ouvir falar de clubes brasileiros negociando com Riquelme e seu staff. No final das contas sempre dá errado e só resta o sentimento de frustração para os torcedores.

Segundo porque lendo as notícias sobre a possível vinda de Trezeguet descobri que: a primeira opção do atleta é continuar na Juventus e que a segunda opção seria ir para o futebol argentino, onde ele tem suas raízes.

Agora, dentro de campo.

Riquelme vive juntamente com o Boca Juniors uma das piores temporadas da história do clube argentino. Ainda acredito que possa fazer a diferença, mas aos 31 anos terá que se dedicar bastante para voltar aos bons tempos. Mas o pior de tudo é que o Fluminense traria o argentino porque está perdendo o atual: Conca. Seria trocar o certo pelo duvidoso. E aí não dá.

Já Trezeguet só viria porque a Juventus o liberaria de graça. Está louca para se livrar do atacante franco-argentino. Isso porque é um jogador de custo-benefício alto: recebe 4 milhões de euros por ano e já tem 32 anos. Está na fase descendente da carreira e há anos não justifica seu nome em campo. Será que viria ao Brasil disposto a voltar aos seus melhores dias?

Importante frisar que as duas negociações ainda estão longe de um desfecho. Trezeguet mal começou a falar com o Timão. Já o Fluminense admite que é uma negociação complicada e não quer comentar para não dificultar ainda mais o acerto.

De todos confrontos desta quarta pela Copa do Brasil, apenas o Fluminense eliminou o jogo de volta. A equipe carioca foi ao Triângulo Mineiro e despachou o Uberaba, com dois gols de Alan. Nota triste foi a contusão de Fred. Com outro estiramento muscular não há previsão de volta.

Dos favoritos, o único que perdeu foi o Atlético-MG. Foi a Santa Catarina enfrentar o lanterna do campeonato local, a Chapecoense. E com um gol de Sagaz (nome sugestivo!), a equipe catarinense vai com a vantagem de 1 x 0 ao Mineirão na próxima rodada.

Hoje à noite tem o jogo do Santos. Sem Robinho, o time paulista enfrenta o Remo, em Belém, às 21h. Levo fé nessa nova versão dos garotos da Vila e em Dorival Júnior. Vão querer mostrar que a virada sofrida frente ao Palmeiras foi acidente de percurso. É só aguardar.

Começa nesta quarta a segunda fase da Copa do Brasil. Todos os principais candidatos ao título ainda estão na competição e acredito que continuarão. Para mim, essa fase ainda não apresentará as famosas ‘zebras’ da competição.

Nesse ano, os times tradicionais do país estão muito superiores aos demais. Os elencos das grandes equipes melhoraram de uma forma geral em 2010. Acredito em belas disputas entre os favoritos ao título, mas em fases posteriores da competição.

Aqui vão meus favoritos: Grêmio, Santos, Atlético-MG, Fluminense. Todos estão do mesmo lado da chave e vão se matar até a final, mas ainda acredito que o titulo fica com o que sobreviver até lá.

Você deve ter notado que não apontei times como Palmeiras, Vasco, Botafogo, Goiás e Atlético-PR. Eles vão passar pela segunda fase e vão chegar mais à frente na competição. Muito provavelmente um deles chegará à final pelo outro lado da chave. Mas acredito que na hora de decidir, os outros levarão vantagem.

Dos times citados, apenas o Santos joga na quinta-feira, à noite; os demais entram em campo nesta quarta. Vasco e Grêmio, à tarde, e os outros, à noite. Quem quiser conferir as chaves e a tabela completa da Copa do Brasil visite http://espnbrasil.terra.com.br/tabelas.

Boa tarde/noite de futebol a todos!