O Corinthians fez bem a tarefa de casa fora de casa. Venceu jogando bem o Racing de Montevidéu, por 2 x 0, no Uruguai, e chegou aos 13 pontos. Tem agora a melhor campanha dentre todos os clubes na Libertadores e tem tudo para terminar a primeira fase assim. Faz a última partida, contra o Independiente de Medellín, em casa.

O Internacional decepcionou mais uma vez. Ficou só no empate diante do Emelec, deu ao time equatoriano o primeiro ponto na competição e perdeu a primeira posição do grupo. O futebol foi ruim, mas o resultado nem tanto. Basta uma vitória na última rodada, em casa, contra o Deportivo Quito, para garantir o primeiro lugar.

Já o Flamengo foi muito mal. Não parecia que era um jogo tão importante. Um empate já seria ótimo, mas os cariocas saíram com a derrota frente a Universidad Católica, por 2 x 0. Agora, os rubro-negros não podem mais alcançar a primeira posição e vão jogar o tudo ou nada contra o Caracas na próxima rodada. É vencer por boa diferença de gols e torcer contra os adversários.

Acho que o Flamengo se classifica, mas com a última ou penúltima vaga. A chance de encarar o Corinthians já na próxima fase existe e é considerável.

Hoje à noite tem o Cruzeiro, que encerra sua participação na primeira fase.

Anúncios

Os resultados desta semana podem garantir os brasileiros na próxima fase da Copa Libertadores. Quatro dos cinco times do país entram em campo, todos terão confrontos fora de casa. O Cruzeiro encerra sua participação nessa primeira fase. Já Flamengo, Corinthians e Internacional fazem o penúltimo jogo. Apenas o São Paulo não joga nessa semana.

De acordo com os matemáticos, 11 pontos garantiriam a passagem para a fase eliminatória da competição. Porém, mesmo com 10, as chances são boas. Portanto, é de acordo com esses números que digo que essa rodada é decisiva para os brasileiros, pois todos podem atingir essa pontuação nessa semana.

Com oito pontos, o Inter não pode pensar em outro resultado, além da vitória, contra o Emelec, no Equador, na quarta-feira, às 19h30. Não exatamente pela necessidade da vitória, mas porque os equatorianos ainda não conquistaram sequer um ponto na competição. A provável vitória do Inter deixaria os brasileiros em situação tranqüila: com 11 pontos, a liderança e ainda um jogo a fazer, em casa.

O Corinthians vem em ótimo momento. É líder com 10 pontos, e ainda tem dois jogos a fazer. Nesta quarta, encara o Racing de Montevidéu, fora, às 21h50. Mesmo que não vença, as chances de classificação são imensas. Como já disse com mais um empate já garantiria a equipe paulista. Uma vitória então, nem se fala. É a situação mais tranquila entre os brasileiros.

Os flamenguistas precisam ficar atentos. Em segundo no grupo, com 7 pontos, jogam fora de casa, contra a Universidade Católica, na quarta, às 21h50. Um empate já deixa o Flamengo em boa situação, mas se perder terá de vencer na última rodada o Caracas, no Maracanã, e ainda fazer algumas contas. É melhor depender só de si e buscar, um empate ou uma vitória já nesta rodada.

Na quinta-feira, o Cruzeiro será o último brasileiro em campo na semana, pela Libertadores. O adversário é o Colo-Colo, no Chile, na última rodada do grupo. Jogo complicado, pois os mineiros estão na primeira posição do grupo, mas podem cair para a 3ª ao final da rodada. O empate garante o Cruzeiro na como um dos melhores segundos lugares. A vitória deixa os cruzeirenses classificados em primeiro. Já a derrota fará com que eles dependam de outros resultados. Se perderem por 4 x 0 ou mais gols de diferença, o que é muito difícil, ficam em terceiro e estarão eliminados.

Resumindo: A expectativa é grande, pois é agora começa a decisão da Libertadores.

Hoje, às 23h45, saberemos quais serão as semifinais do Campeonato Paulista. A rodada desta noite será decisiva para a definição das duas últimas vagas. Santos e Santo André já estão garantidos, enquanto Grêmio Prudente (34 pontos), São Paulo (33), Corinthians (32) e Portuguesa (31) ainda estão na disputa pela classificação para a próxima fase.

Será uma rodada emocionante. Prudente e São Paulo dependem apenas de si mesmos. O Corinthians depende do tropeço de um dos dois citados. Já a situação da Portuguesa é ainda mais complicada: torce por derrota do Prudente e empate de Corinthians ou São Paulo.

Acredito que a Lusa não tenha chances no mundo real, apenas no matemático. Porém, os outros três travarão uma briga acirradíssima pelas duas últimas vagas.

Apesar de depender só de si, o São Paulo tem uma tarefa muito complicada; enfrenta o vice-líder, Santo André, fora de casa, e tem de vencer. Qualquer outro resultado o deixará de fora, pois acredito que Corinthians e Grêmio Prudente não terão problemas para passar por Rio Claro e São Caetano, respectivamente.

Se a lógica for mantida, o que geralmente não acontece no futebol, o Corinthians vai ficar de fora das semifinais e fazer companhia ao outro grande da capital que foi eliminado, o Palmeiras.

Não sei quanto a você, mas eu vou torcer muito pela derrota do Grêmio Prudente. Não sou nada simpático a esse tipo de time, que pertence a empresários e vai aonde oferecem mais dinheiro ou as melhores condições político-administrativas. Há pouco estava em Barueri, hoje já está em Presidente Prudente, quem sabe onde estará amanhã? Tomara que longe do futebol de elite do Brasil.

Clube de futebol tem que ter raízes, história e, principalmente, tem que ter torcida.

Todos os jogos da última rodada da primeira fase do campeonato Paulista começam às 21h50 desta quarta-feira.

Os nomes de outros dois jogadores estrangeiros ganharam as manchetes dos jornais e sites brasileiros nesta segunda-feira. Riquelme seria um sonho possível do Fluminense e, acreditem, Trezeguet estaria de saindo da Juventus e vindo para o Corinthians.

Tenho muitas reservas com relação às duas notícias. Vou começar falando de fora dos campos.

Primeiro porque não agüento mais ouvir falar de clubes brasileiros negociando com Riquelme e seu staff. No final das contas sempre dá errado e só resta o sentimento de frustração para os torcedores.

Segundo porque lendo as notícias sobre a possível vinda de Trezeguet descobri que: a primeira opção do atleta é continuar na Juventus e que a segunda opção seria ir para o futebol argentino, onde ele tem suas raízes.

Agora, dentro de campo.

Riquelme vive juntamente com o Boca Juniors uma das piores temporadas da história do clube argentino. Ainda acredito que possa fazer a diferença, mas aos 31 anos terá que se dedicar bastante para voltar aos bons tempos. Mas o pior de tudo é que o Fluminense traria o argentino porque está perdendo o atual: Conca. Seria trocar o certo pelo duvidoso. E aí não dá.

Já Trezeguet só viria porque a Juventus o liberaria de graça. Está louca para se livrar do atacante franco-argentino. Isso porque é um jogador de custo-benefício alto: recebe 4 milhões de euros por ano e já tem 32 anos. Está na fase descendente da carreira e há anos não justifica seu nome em campo. Será que viria ao Brasil disposto a voltar aos seus melhores dias?

Importante frisar que as duas negociações ainda estão longe de um desfecho. Trezeguet mal começou a falar com o Timão. Já o Fluminense admite que é uma negociação complicada e não quer comentar para não dificultar ainda mais o acerto.

Cielo, Henrique e Nicholas Fonte: Twitter/divulgação

Há algum tempo escrevi aqui sobre as ações de marketing do Corinthians para o ano do centenário. Dentre elas estavam o patrocínio de carros na Stock Car, de caminhão na Fórmula Truck, a contratação de Poliana Okimoto e, claro, a chegada de Roberto Carlos.

Mas dentre essas ações estava também a contratação de César Cielo, na época dada como certa. Tão certa que a oferta flamenguista à época foi até ridicularizada pelos corinthianos. Só agora podemos ver que a certeza não era tanta assim. Depois de quase fechar com os paulistas, Cielo finalmente optou pela proposta carioca.

Confesso que foi surpreendente, mas o Flamengo veio forte. Fechou contrato também com Nicholas Santos e Henrique Barbosa, dois outros grandes nomes da natação brasileira. Patrícia Amorim, presidente do Flamengo, é ex-nadadora e quer retomar a tradição do clube nesse esporte.

O mesmo que disse àquela época em relação à política corinthiana repito agora para a flamenguista. Só espero que os recursos existam e que não se cometam atos maiores que as possibilidades do clube.

Há pouco víamos o basquete do clube fazendo camisetas para ter os salários pagos, e a ginástica tendo que ir para Niterói para continuar em atividade. Essas são situações que não podem se repetir.

Já vimos muitas loucuras praticadas principalmente pela dupla carioca Flamengo/Vasco. Espero que dessa vez tudo esteja sendo muito bem planejado pela Presidência do Flamengo. Se der certo será fantástico. Mas se der errado…

Os quatro times brasileiros em campo nessa semana pela Libertadores têm partidas muito importantes. São Paulo e Corinthians praticamente garantirão a classificação se vencerem, e Internacional e Cruzeiro precisam de qualquer maneira da vitória para se manterem vivos.

Em casa, contra o Vélez Sarsfield, o Cruzeiro faz o seu jogo do ano. Em segundo lugar no grupo, com 7 pontos, três atrás do rival argentino, o Cruzeiro não pode pensar nem no empate. Caso contrário terá que vencer o Colo-Colo, no Chile, na última rodada, e ainda torcer por uma combinação de resultados. Aposto no Cruzeiro. Ainda confio no time e no trabalho de Adílson Batista. Em três confrontos pela Copa, os mineiros nunca venceram o Vélez (um no Mineirão e dois na Argentina).

O Internacional tem confronto direto na noite de quarta. Receberá, no Beira Rio, o líder do grupo 5, Cerro (URU), com 7 pontos. O Inter tem 5 e é o segundo. Uma vitória, além de levar o time à liderança da chave, afastará a crise e a demissão do técnico Jorge Fossati. O Inter deve ir no 3-5-2, com o jovem Walter no ataque. Soa um pouco desesperado colocar o jovem e indisciplinado atacante já de cara, mas pode funcionar. Acredito ainda nos gaúchos. Um elenco desses não pode ficar pelo caminho.

O São Paulo já está no México para encarar o Monterrey. O jogo é fundamental para os mexicanos, o que deve dificultar um pouco as coisas para os paulistas. Porém, caso o São Paulo vença, já poderá comemorar, pois chegará aos 12 pontos e dificilmente, mesmo sendo segundo do grupo, ficaria de fora da próxima fase. Diria, portanto, que o tricolor não tem nada a perder partindo pra cima do Monterrey. O trabalho será focar no jogo e esquecer as confusões fora de campo causadas pela derrota para o Corinthians e pelas reclamações inoportunas do lateral Cicinho. Com os dois querendo vencer, o empate torna-se uma boa aposta.

O Corinthians é o único brasileiro a jogar na quinta-feira. O Timão, revigorado pela vitória no clássico, receberá o lanterna Cerro Porteño. Uma vitória, resultado mais provável, deixará os corinthianos em situação tranquila na tabela. Chegarão aos 10 pontos e ainda terão dois jogos a fazer. O Cerro tentará sua última cartada, o que pode complicar um pouco a partida. Mas, sinceramente, apostaria todas as minhas fichas em uma vitória do Corinthians.

Na quarta-feira jogam Cruzeiro x Vélez (19h30 – Mineirão), Inter X Cerro (URU) (21h50 – Beira Rio) e Monterrey X São Paulo (21h50 – Tecnológico). Já na quinta-feira, teremos Corinthians X Cerro Porteño (19h15 – Pacaembu).

Foto: Paulo Pinto/Agência Estado

Nada justifica a atitude de Ronaldo após a derrota, por 1 a 0, diante do Paulista, em Barueri.

Será que ele ainda acredita que não merece ser criticado por sua forma física e por suas recentes atuações com a camisa corinthiana?

Ele esteve inacreditavelmente mal na partida desta quarta. Errou tudo que tentou. E como ele mesmo definiu: “Meus erros foram infantis, eu diria. Errei todos os controles que normalmente acerto e tenho condições de chutar para o gol. Acertei o goleiro em todas as conclusões”.

Porém, é óbvio que a diretoria do Timão precisa agora dar segurança para seus jogadores trabalharem. Não podem se repetir casos como os de Edilson e Vampeta, em 2000, nem como o de Tevez, em 2006.

Mas Ronaldo, isso não é atitude de fenômeno não.